Malas para viagem: um guia completo de como organizá-las

by

Viajar é uma das situações mais prazerosas de nossas vidas. É viajando que relaxamos, deixamos a rotina de lado, aumentamos nossos conhecimentos, entre outras coisas. Mas não há dúvida que fazer as malas para viagem costuma dar alguma dor de cabeça.

São dúvidas e mais dúvidas que começam a partir do momento que se fecha um roteiro. Temos que decidir qual bagagem e quantas malas levar, o que colocar dentro dessa bagagem, como ocupar bem o espaço na mala, não ultrapassar o peso limite, saber o que se pode levar…

Enfim, há muito o que se pensar e decidir. Sendo assim, vamos ajudá-los com dicas especiais através desse guia completo de como organizar suas malas, para que sua vida seja facilitada e aquela dor de cabeça para fazer as malas para viagem passe bem longe.

Como escolher as malas para viagem

Nosso primeiro passo é decidir o tipo de bagagem a ser utilizada. Precisamos analisar o transporte a ser usado também. No caso de uma viagem de automóvel, verificar o porta malas e quantas pessoas precisarão usar aquele espaço.

Em uma viagem de ônibus, perguntar se há limite de malas e peso. Para avião, se atentar ao limite de malas e peso para bagagens despachadas e também as de mão. Normalmente é liberada ainda uma bolsa para o laptop.

Lembrando que esses limites dependem da companhia aérea e da sua rota. Isso, claro, se você não desejar pagar excesso de bagagem. De posse destas informações fica mais fácil a escolha, principalmente do tamanho da mala.

malas-para-viagem-1
Como organizar as malas para viagem: comece escolhendo pelo tamanho.

O que levar nas malas para viagem

Chegou a hora de escolher o que levar nas malas para viagem. Seja para um roteiro curto ou uma viagem longa, a dica básica é listar tudo o que é necessário. E também aquilo que você gostaria de levar, mas ainda não sabe se caberá na bagagem.

Faça uma listinha: essa lista pode ser feita aos poucos. Não deixe para as vésperas da partida. Principalmente para quem não tem o costume de viajar e àqueles que pretendem viver, por um certo tempo, em outra cidade ou país.

Se necessário for, retire aquilo que não é importante da lista. Se sobrar espaço, ótimo. Acrescente aquilo que a princípio estava fora. Lembre-se que roupas e souvenires serão adquiridos em sua viagem e sua mala irá necessitar de espaço extra para a volta.

Kit primeiros socorros: muitos países proíbem a venda de remédios sem receita por mais simples que sejam. Portanto, no caso de uma viagem ao exterior principalmente, leve os remédios que julgue necessários. E aqueles que já são de seu uso contínuo.

Remédios para gripe, febre, dor de estômago e dor de cabeça são importantes. Se achar conveniente, algum remédio para alergia é válido também. Além do clássico band-aid.
Produtos de higiene: não é permitido recipientes maiores que 100ml em bagagem de mão nos aeroportos. Portanto, produtos líquidos, e até mesmo outros itens de higiene pessoal, devem ser despachados nas malas. O que pode comprometer o espaço e o peso da mesma.

Analise se vale a pena levá-los em grande quantidade. Produtos como xampu e sabonete podem ser adquiridos posteriormente. Para as mulheres, leve os cremes cosméticos que realmente forem indispensáveis.

Cabos e objetos eletrônicos: são itens que podem ser levados na bagagem de mão. Mas se a intenção é colocá-los na mala, os agrupe em um estojo. Se o espaço estiver comprometido, os espalhe por entre as roupas.

Cuidado com os calçados: se tem algo que atrapalha fazer as malas para viagem são os calçados. Eles ocupam muito espaço e são pesados. A dica é simples: leve o necessário. É frustrante quando voltamos de uma viagem e percebemos que levamos coisas a mais.

Aproveite para viajar com aquele calçado que você sabe que vai usar muito. Se não incomodar, viaje com o mais pesado. Na mala, leve-os em um saco plástico para manter a higiene do interior da bagagem. E os coloque nos buracos que se formarão pelos cantos.

malas-para-viagem-2
Como organizar as malas para viagem: fazer uma lista é essencial.

Quais roupas levar na mala de viagem

É importante afirmar que vale a ideia de não levar o guarda roupa todo para uma viagem. Mesmo que seja para viver em outra cidade ou país por um tempo. Acredite, em uma viagem de férias trocaremos menos de roupa do que imaginamos.

Muitas vezes saímos do hotel para passeios durante o dia e voltamos apenas à noite. E quando passamos muito tempo fora, costumamos comprar roupas diferentes. O que só vai aumentar seus pertences.

Tenha consciência de que o local a ser visitado está fazendo calor ou frio. Para locais quentes, roupas leves. Por consequência, menos peso e menor espaço ocupado. Em locais frios, leve um casaco que resolva sua vida. Nem pense em encher a mala de blusões.

Faça como muitos viajantes experientes: leve o casaco mais pesado que puder na mão. Você vai sofrer um pouco carregando ele, o computador e a mala de mão pelo aeroporto afora. Mas vai colaborar com sua bagagem.

No caso de diferentes ocasiões, leve roupa versátil que sirva qualquer situação. Atenção com as calças jeans. Ocupam espaço e podem não ser úteis dependendo do lugar. Nesse caso, leve uma apenas por precaução.

O item que mais costumamos levar são as camisetas. Muitos levam a mais para escolher a adequada de acordo com o dia. Isso pode ser um perigo. Fazer uma lista e preparar a mala com antecedência vai ajudar a ir descartando a necessidade de demasiadas camisetas.

Descarte levar roupas de cama, por exemplo. E pense muito bem se compensa levar uma toalha. Em caso de estadia em algum hotel, ignore a toalha.

Como colocar as roupas nas malas de viagem

Sua vida pode ser facilitada mais ainda. Depois de conhecermos dicas sobre o que levar nas malas para viagem e quais roupas são realmente necessárias, vamos ensinar três maneiras para encaixar isso tudo ganhando espaço.

1 – Da maneira tradicional:

Uma dessas maneiras é agrupar sua roupa, colocando camisas com camisas, camisetas com camisetas, calças com calças. Isso facilita também na hora de desfazer as malas. Ou de encontrar o que necessita depois.

As calças e o moletom podem vir por baixo, sendo as primeiras peças a entrarem na mala. Itens que podem amassar também podem ficar embaixo. Algumas pessoas preferem deixar as roupas mais delicadas por cima. Outras as colocam no meio de camisetas para protegê-las.

Encaixe nos cantos os calçados, a nécessaire com poucos itens de higiene (se for levar), um saco TNT com as roupas íntimas e as meias. Se precisar de mais espaço, coloque as meias dentro dos calçados.

Por cima vai o casaco de inverno todo espalhado, se houver vaga. Caso contrário, continue com a dica de levá-lo na mão.

Um saco TNT é válido ainda para trazer roupas sujas na hora da volta. Mas se você preferir trazer sua mala também na maneira tradicional, certifique-se de separar as roupas limpas das usadas.

2 – Dobrar as peças:

Um dos truques mais utilizados é dobrar as roupas antes de colocá-la nas malas para viagem. E o ideal é sempre dobrar próximo às costuras para que a peça não fique muito amassada.

Muitos itens podem ser enrolados e encaixados nos buracos da mala, como uma calça de agasalho e um vestido. Ou até mesmo agrupados dentro da bagagem. Uma camiseta bem dobrada pode ficar do tamanho de uma folha de papel toalha.

3 – Saco a vácuo:

Se o seu problema for espaço e não peso, o saco a vácuo é uma excelente opção. Eles existem em vários tamanhos e abrem muito espaço na mala. Basta enchê-los de roupa e tirar o ar interno com o aspirador de pó ou uma bombinha de sucção.

Uma boa quantia de roupa irá virar um pacote fino e compacto. Aquele moletom grosso vai ocupar uma vaga de uma camisa. O que favorece a volta com novos pertences. Bom também para embalar a roupa suja.

malas-para-viagem-3
O saco a vácuo é uma ótima alternativa na hora de organizar malas para viagem.

O que é permitido e proibido levar na bagagem no avião

Em uma viagem de avião, nem tudo é permitido levar na bagagem de mão. E muito cuidado com o que é despachado também. Isso é importante saber para que todo o trabalho de arrumar peça por peça na mala, não seja perdido tendo que abri-la para retirar algo proibido.

Objetos pontiagudos:

Os objetos pontiagudos liberados para bagagem de mão são: sapatos de salto alto e alicates de unhas e cutículas. Apesar de que seria mais prudente levar esses alicates na mala despachada.

Já os objetos pontiagudos proibidos para a bagagem de mão são: lâmina de barbear, agulhas de tricô e crochê, depiladores e lâminas, facas, tesouras, bisturis, seringas, agulhas, picadores de gelo, saca rolhas e os demais objetos cortantes.

Dentre os itens destacados, todos podem ser levados na mala despachada.

Cosméticos e medicamentos:

Os cosméticos e medicamentos liberados para bagagem de mão devem estar contidos em recipientes com até 100ml.

Os liberados são: desodorantes em gel ou aerosol, esmalte ou removedor de unha (com exceção de inflamáveis), óleos de banho, loções, hidratantes, pasta de dente, enxaguante bucal, removedor de maquiagem, gloss, base líquida, xampus, condicionadores, sabonete, géis, rímel de base líquida e spray para cabelo.

Os medicamentos líquidos com receita médica podem ser transportados em quantidades maiores, caso seja indispensável ao passageiro. Estes medicamentos devem ser apresentados separadamente no momento do check in e ao agente da segurança do aeroporto.

Dentre os itens destacados, todos podem ser levados na mala despachada.

Alimentos e bebidas:

Alguns alimentos muito consumidos como bolos, biscoitos, bolachas, batatas fritas e barrinhas de chocolate estão liberados na bagagem de mão.

As bebidas alcoólicas e outros líquidos adquiridos no free shop também estão liberados. Mas se não forem adquiridos por lá estão proibidos, podendo ser levados na mala despachada sem problema.

Alguns produtos possuem normas diferenciadas nos países, tanto para bagagem de mão, quanto para mala despachada, sendo proibido o transporte de produtos não industrializados e frescos em seus territórios.

São eles: iogurte, chantilly em spray, pudim e molhos (todos em embalagens de 100ml). Mais o queijo, fiambre, embutidos, carne enlatada, carnes, patês enlatados, frutas e verduras.

A Austrália e os Estados Unidos não liberam a entrada da maioria das verduras, frutas, sementes e produtos de origem animal. Isso ocorre muito no Chile também, local que vem recebendo muitos brasileiros nos últimos anos.

Os países da União Europeia também os proíbem, desde que sejam provenientes de países terceiros. Por isso é muito importante verificar o que está liberado para entrar e sair de cada país, em uma viagem ao exterior.

Outros objetos e utensílios:

Em caso de equipamentos esportivos e de lazer, há de se verificar com a companhia aérea como funciona a questão. Aqueles que são liberados para seguir viagem devem ser despachados, como skates e pranchas de surf.

Os equipamentos eletrônicos, em sua maioria, estão liberados em sua bagagem de mão. Máquinas fotográficas, celulares, kindles, laptop, câmeras e mp3 são alguns exemplos.

Ferramentas podem ser apenas despachadas. Assim como as armas. O transporte de qualquer arma deve ser declarado para a transportadora no check in. Materiais explosivos e substâncias químicas e tóxicas estão proibidos.

Instrumentos musicais pequenos podem ser liberados como bagagem de mão. Outros devem ser despachados. Bicicleta, equipamento de mergulho e carrinho de bebê podem ser apenas despachados.

Lembre-se que as malas passarão por um sistema de segurança nos aeroportos pelo mundo. Além de haver cães farejadores em muitos deles.

malas-para-viagem-4
Como organizar as malas para viagem, para que não fique nada para trás.

Outras dicas importantes

-> Identifique sua bagagem;
-> Reserve espaço para as compras em suas malas para viagem;
-> Leve objetos de valor na mão;
-> Não esqueça os adaptadores;
-> Cuidados com os objetos delicados na mala. Embale-os com plástico bolha;
-> Leve pelo menos um cabide descartável.

ATENÇÃO: geralmente o peso máximo permitido para bagagem despachada é de 23kg para trechos nacionais e para a América do Sul. E 32kg para trechos internacionais. Para a bagagem de mão, o peso máximo é de 10kg.

EXCESSO: o excesso de bagagem é cobrado de acordo com a política de cada companhia aérea. Mas pode haver um valor fixo de 10% do valor máximo do trecho por kg.
Esperamos que você tenha gostado de nosso guia de como organizar as malas para viagem. Pedimos para que deixe seus comentários e, se houver alguma outra dica, compartilhar aqui com a gente.

Até a próxima!

Malas para viagem: um guia completo de como organizá-las Overall rating: 0 out of 5 based on 0 reviews.

You may also like