extravio de bagagem

Extravio de bagagem: a passagem só de ida para sua mala

by

O extravio de bagagem é o pesadelo de todo passageiro e o sonho de toda mala. Seus valorosos pertences somem, de uma hora para outra, por semanas, meses ou, no pior dos casos, para sempre. Enquanto isso, sua bagagem aproveita para passear por aí sem dono à procura do descanso após horas apertada no bagageiro da aeronave. Enquanto ela vaga por aí com seus pertences, você anda pelos corredores envidraçados do aeroporto à procura de ajuda.

O passageiro não é orientado previamente sobre seus direitos quando acontece um problema de voo. Ele procura ajuda nos guichês, o que muitas vezes pode criar ainda mais dúvidas sobre as responsabilidades da companhia aérea. Afogados em dúvidas, e prováveis dívidas decorrentes do extravio de bagagem, o desespero é eminente ao ver a viagem dos sonhos ir por água abaixo.

Para sua sorte, existem empresas como a LiberFly para resgatar a moral e garantir que os direitos dos passageiros sejam resguardados. A empresa lida com problemas aéreos, como o próprio extravio, dano em bagagem, voo cancelado, atraso de voo e overbooking.

O que é extravio de bagagem?

Extravio de bagagem é quando sua mala não chega no destino. Ou seja, é quando aquele frio na barriga se confirma ao ver a esteira de malas vazia enquanto espera seus pertences chegarem.

O extravio pode ser apenas um engano na hora de colocar as malas no bagageiro da aeronave. Entretanto, o extravio pode ser também definitivo quando a companhia aérea não consegue mais localizá-la.

Segundo dados da Sita, empresa especializada em tecnologia de aeroportos, 47% dos extravios temporários ou definitivos ocorrem quando há conexão. São cerca de 10 milhões de bagagens vagando pelo mundo esperando serem encontradas (ou dando o famoso PERDIDO no dono).

Como evitar o extravio de bagagem?

Não existe uma fórmula mágica para evitar o extravio. Entretanto, você pode evitar que sua mala seja a escolhida dentre tantas outras para uma viagem sem volta. Confira as dicas que separamos pra vocês.

– Retire os adesivos

Os adesivos de voos antigos podem confundir na identificação da sua aeronave e a mala parar em outro voo.

– Faça o check-in com mais de 1 hora de antecedência

Isso é de praxe, mas sempre é bom frisar. Chegue com um pouco mais de 1 hora de antecedência do embarque do voo. Dessa forma dá para despachar a bagagem, fazer o check-in e embarcar com tranquilidade.

– Identifique sua mala

Escreve seu nome, endereço, e-mail e número na mala. Isso é para evitar que outro passageiro pegue sua bagagem e só perceba quando estiver em casa. Com a identificação, fica mais fácil te achar nas redes sociais ou entrar em contato diretamente com você.

– Diferencie sua bagagem

Cole adesivos, amarre lenços, fitas, chaveiros e etc. O que for necessário para diferenciar sua mala das demais. E para aqueles preocupados com a estética, nós garantimos: é melhor uma mala ‘diferente’ na sua mão do que uma bonita extraviada.

– Evite levar objetos com valor superior a R$ 1131 dentro da mala

Leve objetos ou produtos com valor superior a R$ 1131,00 na sua bagagem de mão. Se não tiver jeito, você vai ter que fazer uma declaração especial no check-in. A companhia aérea pode cobrar um valor adicional, entretanto isso te resguarda de qualquer eventual extravio ou dano à bagagem e aumenta sua indenização nesses casos.

Extravio de bagagem: como proceder?

A esteira de bagagem continuou circulando e você ficou encarando-a esperando por um milagre, certo? Bem, infelizmente ela não vai aparecer como num passe de mágica. Antes que o desespero dispare o coração e a adrenalina percorra seu corpo, respire fundo e vá até um guichê da companhia aérea.

Procure orientações e o que a empresa pode fazer por você. Depois, faça um registro de irregularidade de bagagem (RIB) relatando o ocorrido. Se você já saiu do aeroporto e está longe para voltar, não se preocupe. As companhias aéreas também disponibilizam o RIB online. Você tem até 7 dias após o embarque/desembarque para fazer a reclamação.

Segundo as leis da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), sua bagagem tem que chegar em até 30 dias após a viagem em voos nacionais. Se o atraso na entrega da bagagem for superior a 72h desde o embarque, a companhia aérea deve arcar com as despesas com itens básicos do cliente. Além do suporte, a companhia aérea deve indenizar seu cliente em até 7 dias.

Independente da companhia te dar suporte ou não, guarde todos os comprovantes dos seus gastos neste período, além das passagens e o RIB. Você tem direito a indenização independente dos serviços prestados pela companhia aérea.

Extravio de bagagem: voo internacional

Quase metade dos extravios de bagagem acontecem durante as conexões. Como o Brasil tem dimensões continentais, muitas conexões acontecem dentro do próprio país. Entretanto, extravio de bagagem em voos internacionais são comuns. Imagine orçar e planejar toda a viagem e, ainda dentro do aeroporto, ter uma surpresa dessas? Se o país tiver a temperatura mais baixa então, esquece! É perrengue na certa.

A companhia aérea tem até 21 dias para entregar sua mala no endereço que você indicar. Felizmente, o suporte em casos de extravio em voos internacionais chega a R$ 5.300. Entretanto, mesmo que seja um dinheiro alto, nada vai pagar a frustração de perder tempo fazendo compras em um lugar desconhecido.

É aí que entra o serviço da LiberFly. Independente do suporte financeiro que a companhia aérea te dá, é de suma importância guardar todos os comprovantes de gasto, property irregularity report (PIR ou o RIB internacional) e a passagem.

Extravio de bagagem: dano moral

Na maioria dos casos, a indenização não é mensurada (apenas) pelo valor material, tanto dos pertences quanto da mala. O que entra em cheque são os problemas posteriores à perda.

Ou seja, além do valor sentimental com as roupas e objetos, é avaliado o planejamento que o cliente fez e não poderá mais realizar durante sua viagem. O tempo também é levado em consideração na indenização por extravio de bagagem.

O valor da indenização é a soma do dano material e, principalmente, moral que o passageiro sofreu. Portanto, casos de extravio de bagagem são os que têm o valor mais elevados entre os problemas aéreos, que vão de R$ 1.500 a R$ 25.000.

Teve a mala extraviada? A LiberFly resolve!

Está cansado de burocracia para exigir seus direitos? Então fale com a LiberFly! É só entrar no site, preencher o formulário que um dos especialistas da empresa entram em contato com você.

Depois da orientação, confirmado o seu direito à indenização, envie os documentos, notas e tudo que prove o seu problema aéreo. Prontinho! Tudo é feito com muita agilidade, sem burocracia e o melhor: a LiberFly só recebe se você for indenizado.

You may also like