visto negado

Visto negado: o que fazer e quais são os principais motivos da recusa?

by

Além de toda a euforia e expectativa da preparação, as viagens internacionais também têm seu lado burocrático: é o caso do procedimento para tirar passaporte, reunir todos os documentos para passar pela imigração e, é claro, conseguir o visto para os países que exigem a autorização (como os EUA, Canadá, China e Japão). Mas afinal, o que fazer se tiver um visto negado?

Já abordamos, aqui no blog, o passo a passo de solicitação do visto americano e suas etapas e pré-requisitos. Fica, no entanto, o receio que assombra muitos turistas nessa fase de planejamento: e se o visto for negado? Quais são as principais razões para que isso aconteça?

Para te ajudar a tirar de letra sua solicitação de visto e saber como proceder em caso de negação, reunimos orientações e os principais motivos que podem impedir a conquista do tão sonhado documento para turistas. Vamos lá? 

Visto negado: o que fazer? 

visto-negado2

Infelizmente, acontece: é relativamente comum encontrar pessoas que se programaram para viajar, compraram suas passagens e tiveram seu visto negado por alguma razão. 

Por isso, o mais recomendado mesmo é só efetuar a compra das passagens aéreas depois da confirmação do visto, evitando transtornos com pedido de reembolso, prejuízos financeiros e negociações com as companhias aéreas. 

Identifique os motivos da negativa do visto 

Inclusive, uma das primeiras ações a serem tomadas depois da negativa do visto é justamente identificar seus motivos. Falta de documentos, perda de prazos e contradição de dados estão entre as razões mais comuns. 

Nesse momento, cheque se há algum documento ou informação que não foi apresentado e que, se fosse, poderia comprovar que não há motivos para recusa do visto. 

ATENÇÃO: Nessa situação (em que há uma possibilidade real de conseguir o visto se for incluído algum documento ou informação), o interessado pode tentar solicitar seu visto novamente logo em seguida, sem a necessidade de um intervalo entre a recusa e a nova tentativa

Orientações das embaixadas e consulados

É importante destacar que as embaixadas e consulados têm o hábito de orientar um intervalo de 6 meses para que o requerente faça uma nova tentativa de solicitar o documento. Isso porque esse é o prazo estimado pelas instituições para que o interessado consiga alterar sua situação ou perfil para a conquista do visto. 

Nada impede, entretanto, que você faça uma nova tentativa antes desse período

A esse ponto, vale a pena desmistificar também um mito comum sobre o assunto: o de que há chance de ter o visto aprovado em outra cidade ou estado, depois da recusa. Isso não é verdade! Fique atento: não há dados ou exemplos que confirmem essa situação. Além disso, o processo do visto é informatizado e a rede é a mesma. 

Vale ter em mente, inclusive, que as regras de cada país para a entrada de imigrantes (a turismo ou não) são determinantes e acima de qualquer questão, sendo válidas em todas as situações e processos de emissão de vistos. 

Por fim, é importante reforçar que a melhor maneira de aumentar as chances de conseguir seu visto é mesmo estudar as exigências do seu país de destino, reunir todos os documentos nas condições exigidas, ser calmo, transparente e verdadeiro nas entrevistas

Nesse sentido, conhecer os principais motivos de recusa para vistos é um primeiro passo importante para uma boa preparação, prevenindo erros. Confira a seguir! 

5 motivos comuns para ter visto negado 

Solicitar o tipo errado de visto 

Sim, esse erro é mais comum do que se pode pensar! É preciso ter em mente que um mesmo país oferece diferentes tipos de visto, incluindo de turista, para negócios, estudantes em intercâmbio, trabalhadores temporários, jornalistas… durante o processo de solicitação, pesquise qual tipo de documento é o mais adequado para a sua viagem e certifique-se de que você atende a todos os pré-requisitos da categoria

Lembre-se: ainda que você atenda às exigências de um tipo de visto, isso não significa que vá atender a outro. 

Desconhecer o processo 

Cada país define os seus próprios procedimentos para tirar o visto, que geralmente ocorrem em múltiplas etapas e com a exigência de diferentes documentos. Se o interessado falhar em alguma das etapas do processo (errando na hora de preencher um formulário, por exemplo), o documento pode ser barrado. 

Busque se informar ao máximo sobre todos os trâmites e particularidades do seu país de destino, seja nos sites oficiais, em vídeos ou artigos da internet e a partir da experiência de amigos e familiares que já solicitaram a autorização. 

Esquecer um documento 

O processo de solicitação de visto tende a ser bastante burocrático, exigindo a compilação de variados documentos do viajante. Saiba desde já: o esquecimento de algum deles pode, sim, acarretar a negativa da tão sonhada permissão para entrar no país. 

Vale lembrar que todos os documentos devem ser levados pelo requerente do visto para a entrevista agendada no consulado. Antes de sair, confira (mais de uma vez) se sua lista está completa e você está na posse de todos eles. 

Não mostrar o itinerário completo da viagem 

Durante a entrevista na embaixada ou consulado do seu país de destino, geralmente os agentes desejam conferir o itinerário completo da sua viagem (ou seja, todas os países pelos quais você vai passar, desde a origem até o fim). Passagens e/ou reservas de todos os pontos da rota devem ser levados para facilitar a checagem e a aprovação. 

Se você vai sair do Brasil para o México, seguindo posteriormente para os EUA e então Canadá, por exemplo, o itinerário indicado deverá ser Brasil – México – EUA – Canadá – Brasil. 

Esse ponto é especialmente importante para quem vai visitar vários países durante a jornada no exterior. Fique atento! 

Demonstrar insegurança ou excesso de confiança na entrevista

Sabemos o quanto o momento da entrevista pode assustar. No entanto, é essencial ficar calmo! Se você estiver a par de todas as exigências, todos os documentos e for honesto nas informações, realmente não há o que temer! 

A postura durante a conversa com os agentes do consulado, entretanto, faz toda a diferença: enquanto demonstrar nervosismo e insegurança pode despertar a suspeita dos entrevistadores, o mesmo vale para o excesso de confiança. Mostrar convicção em demasia pode soar arrogante e até mesmo desrespeitoso – tome cuidado! 

O indicado é manter um tom neutro, educado e honesto, respondendo às perguntas com objetividade e sem pecar na ansiedade ou buscar “assumir o controle da situação” – o controle está na mão das autoridades! 

Esperamos que as informações sobre visto negado (e as dicas para evitar a situação) sejam úteis! Aproveite para conferir nosso artigo sobre carta-convite, o documento exigido caso você vá se hospedar na casa de um amigo ou familiar no exterior. Até a próxima! 

You may also like