viagem-de-ultima-hora

Viagem de última hora: 9 dicas para organizar

by

Seja por razões profissionais ou pessoais, nem sempre é possível se organizar com antecedência para viajar.

Quer você seja um procrastinador natural – que precisa da adrenalina da última hora para se organizar – ou realmente tenha que lidar com uma viagem inesperada e/ou de urgência, o desafio é ter que lidar com os preços, que tendem a aumentar quanto mais curto for o prazo.

Para te ajudar na empreitada de organizar uma viagem de última hora (sem pesar no bolso), listamos 9 dicas de ouro. Confira!

Viagem de última hora: como planejar?

viagem-de-ultima-hora2

1. Se possível, fuja da alta temporada

Viajar em épocas de menor demanda facilita a organização (e abaixa os preços) em qualquer situação – para uma viagem de última hora, não seria diferente.

Se você tem essa possibilidade, não hesite em escolher períodos de baixa temporada, longe de férias e feriados. Hospedagem, passagens aéreas, aluguel de carros – tudo sai mais em conta, além de haver mais disponibilidade de serviços.

2. Pesquise voos OW e RT

Pesquisar passagens aéreas de última hora pode ser desafiador. Além de ficar de olho em apps de viagem e promoções, como veremos a seguir, uma dica valiosa é não deixar de avaliar os valores de todos os tipos de trechos.

Muitas vezes, um trecho OW (somente ida ou somente volta) acaba saindo mais caro do que um voo RT (ida e volta), mas não é regra. Avalie as diferentes opções de trechos e verifique também horários alternativos.

3. Considere novos destinos

Se você não tiver um destino fixo para sua viagem de última hora, melhor! Estar aberto a novos locais é excelente para encontrar e analisar um leque mais amplo de passagens e diárias de hotéis mais baratas, mesmo que em curto prazo.

Nesse sentido, ferramentas especializadas são grandes aliadas para buscar os melhores destinos. O Skyscanner e o Kayak, por exemplo, são uma mão na roda para identificar os trechos mais baratos em um determinado período, considerando todos os destinos disponíveis.

Na função Explore do Kayak, é possível informar o quanto se pretende gastar e o tipo de viagem desejado. A partir desses dados, o Explore compila valores de passagens e pacotes em variadas cidades e países.  

O Skyscanner, por sua vez, oferece o recurso interessante de buscar “Qualquer lugar” na pesquisa de passagens aéreas do portal. Com o recurso, são listadas as cidades de cada país por ordem de passagens mais baratas no trecho.

4. Flexibilidade é chave: avalie diferentes datas

Mais uma vez, flexibilidade é palavra-chave. Quem não tem data fechada para viajar e tem mais abertura no calendário, pode aproveitar passagens, pacotes e estadias muito mais em conta para viajar de última hora.

Nesse cenário, o Skyscanner também oferece um recurso de “calendário de preços” para identificar a data mais barata para determinado destino. Basta selecionar o local de ida e volta, clicar na opção “mês inteiro” e ter acesso aos valores de cada dia do mês.

Vale lembrar: ainda que sua viagem de última hora seja organizada durante um feriado ou alta temporada, embarcar 2 ou 3 dias antes ou depois das datas mais buscadas pode fazer toda a diferença no preço.

5. Se possível, fique ao menos 3 dias no destino

Quer você esteja viajando a trabalho ou não, o ideal, do ponto de vista do preço das passagens aéreas, é ficar pelo menos 3 dias no seu destino.

Dessa forma, além de aproveitar mais a estadia, você consegue escapar das tarifas mais altas do perfil corporativo. Como esse público geralmente não tem flexibilidade de datas e horários, as companhias aproveitam a oportunidade para praticar preços mais elevados.  

6. Monitore ofertas através de notificações

A grande maioria dos buscadores de tarifas aéreas oferece o recurso de alertas de preços, incluindo os já mencionados Kayak e Skyscanner (além do Google Flights, Decolar e Melhores Destinos).

Ao ser notificado sobre as alterações no valor das passagens até o dia da sua viagem (em geral via e-mail ou SMS), você fica por dentro das flutuações de preço segundo as estratégias de cada companhia aérea – que pode modificar suas ofertas se os voos não estiverem totalmente ocupados.

O acompanhamento de ofertas via alertas é a maneira mais eficiente de aproveitar eventuais descontos de última hora. Fique atento!  

7. Use apps de ofertas de última hora para hospedagem

Ao lado dos apps mais populares de ofertas aéreas, hoje é possível contar com ferramentas especializadas em ofertas de hospedagem de última hora – o que é uma verdadeira mão na roda.

É o caso do Roomer, que possibilita pagar menos em reservas de hotéis que (por motivo de cancelamento ou mudança de planos) não poderão ser utilizadas pelos viajantes “originais”. Essas pessoas, visando recuperar parte de seu prejuízo por não poder usufruir das reservas, usam a plataforma para revendê-las a preços mais amigáveis.

Outra opção interessante é o HotelTonight, que oferece descontos em hotéis com boa avaliação. Para aproveitar as ofertas no aplicativo, é preciso que a data de início da estadia seja no mesmo dia (após às 15hs) ou nos próximos 7 dias.

8. Pesquise pacotes que incluem passagens e hospedagem  

Para quem está correndo contra o tempo na organização da viagem, outra opção interessante é buscar pacotes de passagens aéreas que já tenham hospedagem incluída, e vice-versa.

A poucos dias da viagem, diversos assentos em voos nas datas mais concorridas são reservados por agências de viagem que oferecem esses pacotes, facilitando a logística e oferecendo preços mais acessíveis. Vale a pena ficar de olho!

9. Mais rapidez e economia: considere alugar sua bagagem

Correr para comprar malas de última hora (que atendam aos pré-requisitos das regras das companhias aéreas e às necessidades da sua viagem) pode ser uma grande dor de cabeça.

Para resolver o dilema, hoje os viajantes podem contar com o serviço de aluguel de malas, que permite locar a bagagem ideal pelo tempo necessário – com praticidade e economia.

Além de liberar espaço de armazenamento em casa, o aluguel de malas é mais acessível (uma boa mala tamanho G pode custar o mesmo que passagens promocionais!) e simplificado, podendo ser realizado online.

Com a ajuda da tecnologia, ficou muito mais simples organizar uma viagem de última hora sem pesar nas finanças. Esperamos que as dicas sejam úteis!

Agora que você já conferiu este conteúdo, não deixe de ler nosso guia, em duas partes, sobre os direitos do passageiro aéreo nas mais diversas situações. Acesse aqui a Parte I e a Parte II. Boa viagem!

You may also like